Temos aqui um assunto bem interessante. Muitas pessoas têm duvidas sobre o que seria realmente uma Egrégora. Inicialmente algumas observações:

Neste artigo vamos falar apenas sobre as criadas de forma não intencional.

Egrégoras são um assunto muito abstrato considerando que o material sobre elas é muito vago e nada preciso, decidi descrever minhas conclusões baseadas em experiências vividas por mim e por companheiros.

Egrégoras são entidades criadas a partir da junção de energia voluntaria ou não de membros de grupos que compartilham interesses comuns. Complicado? Vamos simplificar. Egrégoras são entidades, formas energéticas de “vida” criadas a partir da energia de muitas pessoas com a mesma fé, convicção, gosto.

Existem centenas de exemplos sobre isso, tem pessoas que dizem que a grande maioria dos deuses pagãos, alguns santos e anjos católicos são apenas egrégoras criadas a partir da fé de muitas pessoas juntas. O que pra mim faz muito sentido, afinal, energia pode ser usada para criar vida de varias formas como elementais, sendo assim, é muito possível que essas egrégoras depois de ter absorvido tanta energia que se tornaram poderosas o suficiente para influenciar o mundo físico.

Claro que não precisa ser apenas religiosas, se um grupo de pessoas se reúne para ir em um show e coloca muita energia, uma egrégora é formada, porem com um certo tempo de vida limitado, sem consciência nem noção, quase um amontoado de energia. Terminado este evento as pessoas se dispersam e essa egrégora que se criou não tem mais força para existir e acaba por se desfazer.

As egrégoras ao decorrer do tempo que são alimentadas pelas pessoas, vão se fortalecendo, crescendo, e como toda forma de vida, acaba por adquirir consciência de si mesma e do mundo que a rodeia, podendo assim influenciar o mundo físico para que as pessoas sintam-se bem em estar ali e que continue a fornecer a energia que a alimenta.

Claro que como qualquer grupo, esta sujeito a ser debandado e como dito anteriormente, quando não a mais comida a entidade morre. Porem uma entidade que já adquiriu consciência de si mesma e do mundo, muito provavelmente, não vai querer morrer, ela possui um censo de auto-preservação assim como nós, sendo assim ira tentar de todas as maneiras recuperar sua fonte de alimentação antes de morrer. Caso seja um grupo de jogadores em cassinos, essa egrégora vai tentar seus antigos membros a voltar a freqüentar o cassino a começar pelos principais jogadores. Caso isso não de resultado ela pode vir até a se tornar uma espécie de verme, que vai viver a vampirizar esses antigos jogadores cada vez que ele pensar e despedir energia em algum tipo de jogo. Caso ela não consiga fazer isso, ai sem ela ira enfraquecer e definhara.

Nota-se pelo exemplo acima que nem todas as egrégoras são formadas por bons pensamentos, podendo ser formadas em todo tipo de antro muito freqüentado por pessoas com o mesmo pensamento, podendo vir a se tornar um facilitador no astral para que mais e mais pessoas se juntem nesses grupos.

Porem mesmo as criadas em bons ambientes podem vir a se tornar perigosas, qualquer criatura viva quando privada de seu alimento pode se tornar agressiva, porem ela nunca ira fazer nada fora do escopo do grupo, visto que seu principal objetivo seria reunir sua fonte de energia novamente e viver de acordo com o que o grupo pregava.

Como dito anteriormente, muito provavelmente a grande maioria das entidades antigas e recentes, são nada mais do que egregoras, sobrevivendo da fé de seus adeptos e devolvendo seus “milagres”. Com tempo o mundo muda e a fé das pessoas mudam. Vimos isso ao decorrer de toda a historia, religiões entrando e saindo e as egregoras que não se preservaram viraram historia. Muito provavelmente alguns destes deuses não eram egregoras, espíritos de homens e mulheres antigos que ficaram no astral, entidades mais antigas ainda? Quem pode saber, a única coisa que sabemos é que a grande maioria sim são egregoras.

O nascimento das egregoras como dito nada mais é do que uma grande concentração de energia focalizada para um mesmo objetivo. Existem diversos rituais, formas e métodos de criação de egregoras, porem nada disso pode se comparar a uma egregora formada com o tempo e a energia de centenas de pessoas. Um exemplo simples pode ser uma pequena tribo em algum lugar isolado no mundo, lá eles acham uma grande arvore diferente das outras, e por algum motivo começam a acreditar que a arvore pode realizar milagres, seja por uma coincidência ou coisa assim, com tempo toda a tribo começa a louvar esta arvore, e uma nova egregora e formada, mais um ou dois milagres e pronto todos estão louvando a arvore, e a egregora começa a adquirir consciência. Sendo assim, ela vai lutar para sobreviver e ajudar os que a criaram, logo ela realmente começa a operar no plano astral e a operar mais milagres que aumentam sua fé.

Espero que esta pequena esplanada no assunto sirva para auxiliá-los nos seus estudos.

Um grande abraço.